Curso de Energia Solar Fotovoltaica: 5 sinais de que você deve começar um hoje mesmo!

E se você pudesse entrar para um dos mercados mais promissores das próximas décadas?

E se esse mercado, além de promissor, causasse um impacto positivo real para o meio ambiente

Não está convencido?

Então eu te digo: a previsão é de que o setor solar gere pelo menos 23 milhões de empregos diretos apenas nos próximos 5 anos.

Além disso, o mercado tem crescido em média 300% ao ano nos últimos anos e os incentivos públicos, privados e de entidades internacionais são cada vez maiores. É indiscutível: a Energia Solar tem conquistado um espaço cada vez maior no mundo inteiro.

E essa é, definitivamente, a melhor época para se investir no mercado solar.

Mas calma! O investimento ao qual me refiro não são as suas economias em um momento inicial. Para entrar com o pé direito e garantir o seu sucesso nesse mercado você precisa se capacitar. E a melhor forma de fazer isso é por meio de um curso de energia solar.

E com capacitar eu digo muito mais do que entender a tecnologia e o passo a passo para instalar — isso é o mínimo (e eu te garanto que vou te ensinar e você vai entender perfeitamente). Estou falando também de entender o mercado, os segredos para conquistar clientes e, ainda, para conseguir visibilidade para o seu negócio.

Para tudo isso, o caminho mais eficaz e direito é, sem dúvida, um excelente curso de energia solar fotovoltaica. Quer saber mais? Então acompanha:

1. É um setor muito promissor

Como já mencionamos, esse é provavelmente o principal motivo para você se matricular em um curso de energia solar. Desde 2014, a taxa responsável por quantificar o número de sistemas solares instalados pelo Brasil apresenta um crescimento médio de 300% ao ano.

E pela rápida evolução dos recursos tecnológicos fotovoltaicos e também devido ao aumento dos nas contas de luz, a previsão é de que essas taxas continuem aumentando cada vez mais. Segundo estimativas feitas pela ANEEL, até 2024 a quantidade de sistemas solares instalados no território brasileiro será mais de 1 milhão por todo o território nacional.

Na atualidade já são produzidos aproximadamente cinquenta e seis mil kW/h no país. Essa potência vem de consumidores de todos os setores que produzem e investem na geração distribuída. E, claro, conhecem as diversas vantagens de se investir em energia solar,como por exemplo:

  • Um excelente ROI (retorno sobre o investimento): um sistema fotovoltaico costuma se pagar em um prazo que varia entre 3 a 6 anos, o que o torna muito mais vantajoso do que poupança, o tesouro direto, o CDI, entre outros investimentos.
  • O sistemas de energia solar podem suprir qualquer demanda: desde pequenas casas até grande indústrias, é possível instalar sistemas para qualquer demanda energética.

2. Existem poucos profissionais qualificados

Mesmo com o número crescente de instalações de sistemas de energia solar, nosso país ainda está longe de aproveitar sua extrema capacidade de gerar energia fotovoltaica.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Ibope Inteligência: 89% dos brasileiros gostariam de utilizar uma fonte de energia renovável. E a geração distribuída só atingiu à parcela 0,02% dos consumidores brasileiros, ou seja: tem um vasto mercado ainda para decolar.

Isso sem falar que o setor de energia solar ainda não é popular e muitos consumidores e  empreendedores ainda sequer conhecem a tecnologia e o potencial do setor.

O que é um ótimo motivo para fazer um curso de energia solar.

Já viu nosso vídeo sobre o tema?

 

3) Termine o curso de energia solar fotovoltaica em até 40 dias!