Aprenda sobre o Sistema Solar Híbrido! A energia solar é um segmento da tecnologia que sofre constante aprimoramento para otimizar a eficiência das placas fotovoltaicas. Dessa maneira, foram criados os sistemas solares híbridos que possui a capacidade de gerar a energia elétrica por meio do sol e ao mesmo tempo armazenar toda energia produzida em excesso em baterias.

Essa nova tecnologia é capaz de suprir falhas na rede de energia, ser utilizada até mesmo a noite, entre outras funcionalidades. No entanto, é importante ressaltar que não se deve confundir os novos sistemas solares híbridos com modelos híbridos mais antigos que utilizavam a energia solar e a eólica em conjunto.

E pensando em te ensinar tudo que você precisa saber sobre os novos modelos de sistemas solares híbridos que elaboramos o guia de hoje. Além disso, vamos te contar as principais aplicações para esse tipo de sistema. Ficou curioso? Então continue acompanhando!

sistema solar híbrido

O que é o Sistema Solar Híbrido?

Assim como foi dito, os sistemas solares híbridos se caracterizam principalmente pela capacidade de armazenar a energia produzida em baterias. Sendo um sistema de geração solar conectado à rede elétrica, assim como os sistemas solares on-grid juntamente de um sistema de armazenamento de energia (sistema off-grid).

Com isso, os sistemas solares híbridos proporcionam economia e uma maior confiabilidade, uma vez que continua em funcionamento durante quedas de energia, por exemplo. Existem diversos tipos de solares híbridos, com diferentes funções e aplicações.

Cada tipo de sistema fotovoltaico híbrido conta com equipamentos diferentes em sua composição e instalação. Permitindo que todo o tipo de consumidor utilize os sistemas solares híbridos para economizar e alcançar a independência energética, além de poder utilizar a eletricidade de forma ininterrupta.

sistem on-grid e off-grid

Quais são os principais tipos de sistemas solares híbridos?

A composição e instalação de um sistema solar híbrido pode variar de acordo com o seu tipo, mas no geral todos eles possuem um sistema com bancos de bateria. Mas, também ´é possível encontrar modelos que utilizam um gerador secundário ou até mesmo inversores semi-híbridos que não utilizam bancos de baterias.

Normalmente, as baterias utilizadas em um sistema fotovoltaico híbrido são compostas por lithium ferro e fosfato e possuem um painel de controle do banco de baterias. A seguir conheça os principais tipos de sistemas solares híbridos disponíveis no mercado:

Sistema Solar Híbrido All in One

Os sistemas solares híbridos All in One contam com um inversor interativo e outro autônomo, além de um sistema de banco de baterias. Também existem modelos que contam com retificadores, controladores de carga e outros equipamentos que dependem das necessidades do consumidor.

É o tipo de sistema mais indicado para quem necessita de uma alimentação de cargas prioritárias em instalações e equipamentos que devem funcionar de forma ininterrupta. Esse tipo de sistema conta com uma arquitetura modular que permite ampliações e otimizações para serem utilizados em todo tipo de situação.

A comercialização dos sistemas solares híbridos costuma ser realizada em projetos pré-montados e homologados por um fornecedor. Mas também existem casos onde é possível integrar equipamentos de acordo com as funcionalidades desejadas pelo consumidor.

No entanto, nesse tipo de situação apenas os engenheiros especializados podem conseguir a aprovação e homologação do projeto.

Sistema Solar Conectado à Rede Híbrido bi-modal

Já os sistemas solares conectados à rede híbrido bi-modal funcionam como um sistema solar autônomo, com o auxílio de inversor bi-modal. Ou seja, esse tipo de sistema pode fazer o consumo direto pela rede elétrica pública ou alternar para a energia armazenada no sistema de banco de baterias.

Mas com um diferencial: na hora de realizar o dimensionamento do projeto solar, não é preciso considerar o funcionamento das cargas pelo período padrão de dois dias. Isso acontece pois diferente de um sistema fotovoltaico autônomo, o bi-modal conta com um inversor híbrido que consegue carregar todo o banco de baterias pela energia fornecida pela rede.

Com isso, esse tipo de sistema pode ser considerado uma junção de um “nobreak” e sistema de geração de energia solar. Também é importante ressaltar que o custo elevado dessa modalidade é resultado do sistema de banco de baterias.

Como o funcionamento do sistema solar conectado à rede híbrido bi-modal é constante, a energia excedente não é injetada na rede elétrica. Por isso, não é necessário homologar para conseguir realizar a instalação do sistema, mas vale lembrar que todo sistema solar necessita de um engenheiro especializado de acordo com as Nr’s 10 E 18.

sistema solar fotovoltaico híbrido

Quais as vantagens dos sistemas solares híbridos?

Existe uma série de vantagens em optar por um sistema solar híbrido além da conhecida economia proporcionada pelos sistemas solares convencionais. Ao utilizar o sistema de banco de baterias, os sistemas híbridos solares garantem a eficiência na geração de energia mesmo à noite ou em dias de pouca luminosidade.

Além disso, a conta de luz sofre uma redução ainda maior, uma vez que os sistemas híbridos utilizam a energia armazenada. Dessa maneira, os consumidores que optam por esse tipo de sistema contam com uma independência energética mais abrangente, pois a energia solar continua sendo usada mesmo em casos de apagão.

Também é possível utilizar a energia gerada pelos sistemas solares híbridos para carregar carros elétricos. A empresa americana SolarCity foi uma das primeiras a comercializar carregadores alimentados por energia solar de 240 volts próprios para carregar as baterias de carros elétricos.

Os carregadores de 240 volts são do nível 2 e conseguem carregar 80% da bateria total do Nissan Leaf, um dos modelos elétricos mais famosos atualmente em cerca de 3 horas. Dessa forma, os carregadores alimentados por sistemas solares híbridos podem ser carregados a qualquer horário do dia e até mesmo durante quedas de energia.

Quais são as desvantagens dos sistemas híbridos?

Nem só de vantagens são feitos os sistemas solares híbridos. Mesmo com ótimas vantagens, também existem algumas desvantagens. E o primeiro deles é o seu custo elevado quando comparado aos sistemas solares que não possuem um banco de baterias.

Além disso, como os sistemas híbridos possuem mais equipamentos, sua instalação é mais complexa, necessitando um espaço maior para o banco de baterias. Também vale ressaltar que as baterias desse tipo de sistema possuem um prazo de vida de apenas 7 a 15 anos.

Outra desvantagem que pode ser atribuída aos sistemas solares híbridos está relacionada ao tipo de inversor e a capacidade de geração do sistema. Em alguns casos o consumidor deverá limitar o número de máquinas e equipamentos ligados ao mesmo tempo.

Como identificar qual é o tipo de sistema adequado?

Não existe uma receita pronta para identificar o tipo de sistema mais adequado para cada tipo de perfil de consumidor. Mas é fundamental analisar todas as condições de consumo e aspectos do local onde o sistema será instalado.

Dessa forma, os consumidores que necessitam da energia elétrica em lugares mais distantes de um centro urbano e sem acesso à rede elétrica, é indicado um off-grid. Mas se você precisa atender as necessidades de um cliente que está localizado em um centro urbano, a um custo inferior, o tipo de sistema mais indicado são os conectados à rede (on-grid).

É importante levar em consideração que um sistema solar on-grid pode custar até menos da metade de um sistema off-grid. Isso acontece devido ao alto custo das baterias que possuem uma vida-útil inferior quando comparado às placas solares.

Mas também é possível oferecer um sistema que ofereça segurança e autonomia ao funcionar durante apagões e a economia de um sistema on-grid. Os sistemas solares híbridos possuem baterias para assegurar um funcionamento constante e pode ser conectado à rede elétrica local para otimizar a economia dos consumidores.

No entanto, os custos de um sistema solar híbrido são muito maiores quando comparado a modelos que não utilizam um sistema de bancos de bateria. Por isso é fundamental avaliar as necessidades e o orçamento do consumidor para identificar qual é o sistema fotovoltaico mais adequado.

curso de sistema solar off-grid

Quando os sistemas solares híbridos são essenciais?

Os sistemas solares híbridos foram criados para suprir as necessidades energéticas onde máquinas e sistemas não podem parar. Por isso, esse tipo de sistema é altamente recomendado para iluminação de locais onde não podem acontecer blackouts.

Muitos sistemas de segurança físicos e digitais também necessitam de uma alimentação constante para garantir um bom funcionamento. Assim como equipamentos ligados a processos vitais que utilizam eletricidade, como em hospitais, centros de pesquisas e etc.

Vale ressaltar que os sistemas fotovoltaicos híbridos são ideais para computadores, centrais de controle de grande porte e qualquer tipo de sistema que deve funcionar sem parar. No entanto, o comércio de grande porte como supermercados e shoppings também podem utilizar os sistemas solares híbridos para economizar e garantir um funcionamento constante.

Chegamos ao final de mais um guia sobre a energia fotovoltaica, esperamos que você tenha entendido tudo sobre o sistema solar híbrido. Você já conhecia esse tipo de sistema que garante a produção de energia mesmo durante quedas de energia?

Para continuar aprendendo mais sobre sistemas solares que possuem sistemas de banco de baterias para armazenar a energia produzida, não deixe de ler nosso artigo sobre os sistemas fotovoltaicos off-grid!

webinário como construir um negócio solar